BRASIL x PORTUGAL: A VERDADE DOS DADOS

Carlos Vianna 

Como sou primo e amigo do Conde Arthur Vianna Neto perguntei-lhe se podia publicar no seu bloque, cheio de bons artigos e leituras, um material que venho preparando sobre dados comparativos entre Brasil e Portugal, onde vivo há 32 anos. 

Em muitos debates na Casa do Brasil de Lisboa, notei que a pouca informação, para não dizer ignorância, de muita gente sobre os dois países é muita. Assim pretendo fazer, se a minha preguiça não prevalecer, um apanhado comparativo de estatísticas a serem comentadas, para que possamos falar com mais propriedades sobre os principais indicadores sociais e econômicos dos dois países, ditos “irmãos”. Se conseguir, vou estender esta comparação ao campo da política e da organização dos 3 Poderes do Estado. E mostrar porque certas coisas aqui funcionam melhor que no Brasil. Porque aqui a democracia está alguns pontos acima da “democracia de baixa intensidade” praticada no Brasil. 

Talvez estes assuntos sejam um pouco chatos para um blogue, demasiado didáticos. Peço desculpas antecipadamente. Mas talvez poderá ser útil aos leitores, embrenhados quotidianamente na tentativa de entender as causas ou consequências da atual tragédia brasileira. 

NOTA INICIAL SOBRE FATORES DE CORREÇÃO DE INDICADORES EM MOEDA 

Em primeiro lugar cabe indicar que as fontes dos dados são do IBGE, para o Brasil e do PORTALDATA, para Portugal. Outras fontes são expressamente citadas em notas de rodapé. 

A população de Portugal em final de 2019 era de 10,28 milhões e a do Brasil de 210,1 milhões. Como 210,1 dividido por 10,28 são aproximadamente 10,4, usaremos este fator de correção para corrigirmos ou comentarmos alguns indicadores. 

A taxa de câmbio real X euro usada foi a indicada pelo Banco Central do Brasil para o dia 31/12/2019 (um real = 0,2207262 €). Os valores em reais obtidos nas diversas fontes foram convertidos com base neste dado. A taxa de câmbio dólar X euro, mesma data e fonte, é de 0,889680966 euro/dolar. Esta foi a taxa usada para converter indicadores dados em dólares para euros 

COMENTÁRIOS INICIAIS 

Os dados acima são uma primeira aproximação aos indicadores macro- econômicos dos dois países. Exceto num caso, os demais dizem respeito a 2019. Em economia é fundamental conhecer também as tendências dos dados em determinados períodos de anos. Tentaremos abordar períodos relacionados a mudanças políticas ou crises econômicas para vermos os dados em perspectiva. Os dados macro-econômicos de quase todos os países do mundo sofrerão mudanças bruscas neste ano de 2020 em função da pandemia. As quedas dos PIBs poderão chegar aos quinze por cento em 2020. Vamos nos ater à situação pré-pandemia. 

Para comparar PIBs entre países é preciso relacioná-los à sua população. Assim dividi o PIB brasileiro por 10,4 (ratio populacional) para compará-lo ao português. Vê-se então que Portugal produz mais bens e serviços que o Brasil, na razão de 137 para 100. Vale dizer que a produtividade de Portugal é 37% superior à do Brasil. A mesma relação, obviamente, se aplica à renda per capita, usando-se os valores informados pelos organismos oficiais e convertido os reais em euros, à taxa indicada acima. 

Mas o Banco Mundial e outros organismos “produziram” uma outra perspectiva de se comparar os diferentes PIBs/capita, tendo em conta uma fator comparador mais realista que a aplicação das taxas de câmbio: a Paridade de Poder de Compra. Isto por que se sabe que um mesmo dólar compra mais ou menos produtos ou serviços conforme o país em que se está. A Paridade de Poder de Compra deu origem a uma moeda teórica chamada dólar internacional, que torna mais comparáveis os valores de PIB per capita dos diversos países. A lista de PIBs per capita com base no dólar internacional data de 2014. Na Internet vê-se 3 listas, do Banco Mundial, do 

FMI e, curiosamente da CIA. Há pequenas diferenças entre elas.
Na lista do Banco Mundial o PIB per capita de Portugal, medido em dólar internacional, é 81% superior ao brasileiro, o que mostra a maior imprecisão quando se usa a taxa de câmbio real de um determinado dia. Outro conjunto de indicadores macro-econômicos essencial na comparação de países diz respeito ao endividamento público, a instabilidade ou estabilidade da moeda, refletida na flutuação cambial, a capacidade de endividamento externo do país e a taxa de juro dos títulos públicos emitidos no mercado externo conseguida por cada país.
Portugal está numa situação privilegiada em relação ao Brasil devido à força do Euro, uma moeda mais estável e protegida pelo conjunto dos países da zona euro e pelo poderoso Banco Central Europeu, que garante a estabilidade do sistema bancário através da compra agressiva de dívida pública e dos bancos. Desde 2016 a colocação de títulos da dívida pública 

portuguesa no mercado europeu vem caindo fortemente e no fim de 2019 a taxa média para 2019 era de apenas 1,1% e a do Brasil quase 8 vezes maior. Apesar da dívida pública brasileira ser menor relativamente ao PIB, a confiança em Portugal é maior, tendo em conta o contexto europeu. 

A consequência do exposto acima reflete-se na classificação de risco emitida por 4 agências principais de notação de risco atuantes no mundo ocidental. Escolhi a canadense DBRS por ser mais imparcial que as norte- americanas, na minha avaliação subjetiva e de alguns jornalistas. 

Oeiras , 6 de novembro de 2020 (dia da derrota de Trump) 

A CONTINUAR – COMENTÁRIOS SÃO BEM-VINDOS (viannapereirach@gmail.com) 

#

Publicado por blogdocondearthur

Publicitário, jornalista e escritor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: