how to get away with mass murder

beto vianna

digamos que há um vírus potencialmente letal circulando na população, e você quer ajudar a infectar o maior número de pessoas. talvez matando uma boa parte no processo. como fazer isso? vai aqui o passo-a-passo:

a) arrume um forte canal de comunicação com o público-alvo. pode ser viral, como o zap, ou massivo, como a mídia oficial e espontânea da presidência da república.

b) dissemine o medo de se proteger do vírus. fome, desemprego, e febre-da-cabana são boas imagens.

c) manobre para diminuir o alcance ou a magnitude de quaisquer medidas socioeconômicas compensatórias, fortalecendo a estratégia b).

d) compare políticas públicas emergenciais (restrições de circulação, uso de máscaras, vacinação) com medidas ditatoriais de exceção, gerando indignação e desobediência civil.

e) ligue a adoção de tais políticas ao aumento das mazelas propostas em b), reforçando o medo e a desobediência civil.

f) crie confusão sobre os procedimentos da ciência, relativizando e intercambiando o uso de termos como comprovação científica, autoridade, eficácia de substâncias, estudos e testes clínicos etc. essa estratégia é crucial para o sucesso das estratégias g), h), i) e j), a seguir.

g) sobreponha o medo do vírus ao das outras ameaças (fome, desemprego etc), motivando o uso individual, preventivo ou curativa, de remédios e outras substâncias, independente de sua recomendação pela comunidade científica (ver f). lembre-se que o uso em massa dessas substâncias desperta a sensação de proteção e o comportamento favorável à contaminação. 

h) incentive o uso das substâncias citadas em g), que podem ser adquiridas e administradas individualmente, em detrimento de intervenções preventivas coletivas (como a restrição de circulação, o uso de máscaras ou a vacinação). 

i) lance dúvidas sobre os efeitos, eficácia, comprovação científica (ver f) e até a motivação (política, ideológica, econômica) da adoção de medidas preventivas como política pública, como a restrição de circulação, o uso de máscaras ou a vacinação. 

j) use a mesma estratégia, com sinais trocados, na apreciação de drogas administradas individualmente e dos compostos vacinais. apesar de logicamente falha, ao lado das estratégias anteriores (principalmente d e f), os resultados (em termos de comportamento de rebanho) são promissores. 

k) reforce as estratégias em h), i) e j) ligando as medidas sancionadas por políticas públicas a inimigos reais ou imaginários do povo, como grupos econômicos, midiáticos e político-ideológicos. recomendamos o uso da xenofobia e do anticomunismo, que têm eficácia atestada em outros contextos. 

l) não tenha vergonha de mentir sobre qualquer coisa, e desmentir o que disse a qualquer momento. é crucial entender que a disseminação constante da confusão é a maior garantia de um comportamento irresponsável do público alvo.

a adoção desse conjunto de medidas pode, com um vírus como o sars-cov-2, contaminar cerca de 6% da população em um ano, e, num país como o brasil, matar algumas centenas de milhares de pessoas. 

procure se informar como não ser preso por assassinato em massa.

aracaju, 28 de março de 2021

#

Publicado por blogdocondearthur

Publicitário, jornalista e escritor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: