Noivinha do Aristides

A novinha do Aristides

Inúmeros órgãos e entidades ligados à saúde pública cobram do governo federal a exigência de apresentação do certificado de vacinação aos passageiros que chegam ao Brasil. Entre eles, e com insistência desde o dia 12 de novembro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa. Hoje, vários estados e municípios já exigem o certificado para várias atividades públicas. No Rio, até para hotéis. Com a chegada da nova variante ômicron, a pressão junto ao governo aumentou. A medida ainda não foi adotada porque o presidente cabeça dura é contra. E não é só por ser negacionista. Se aprovada a exigência do certificado, ele poderia ser barrado quando voltar ao Brasil de uma viagem ao exterior. Ou teria de admitir que, escondido de seu bando, tomou as três doses. O Brasil, felizmente, é muito maior do que bolsonaro e a recomendação da Anvisa deve ser adotada nos próximos dias.

Antes da chamada 4ª onda da covid, vários países já haviam flexibilizado a entrada de brasileiros. Como os EUA, o Canadá acaba de “aceitar” brasileiros vacinados com as duas doses da coronavac. Mesmo os cidadãos canadenses que, fora do Canadá, tomaram a coronavac estavam proibidos de retornar ao país. Foi o meu caso. Tenho a dupla cidadania há mais de 20 anos e sou editor de uma revista em Toronto. Mesmo assim, tive de adiar por três vezes a minha viagem de trabalho. Não deixei por menos e escrevi um artigo na revista Brazilian Wave. A matéria, publicada em português, inglês e francês, levou o título “Canadá discrimina cidadãos canadenses”.

No Brasil, o ano parece não querer terminar. Além da última bobagem do bolsonaro (tem sempre uma), a corrida pela presidência ganha novos contornos. O ex-juiz de Maringá, suspeito e incompetente como decidiu o Supremo Tribunal Federal, lança sua candidatura e começa a receber mimos de certa imprensa. Em seu discurso, defendeu criar no Brasil um tribunal de exceção e citou como exemplo a Ucrânia. Para conquistar o eleitorado de extrema-direita, o juiz suspeito e incompetente se apresenta como o verdadeiro bolsonaro da campanha de 2018. Sua mulher, Rosângela Moro, já havia declarado, em fevereiro de 2020, que bolsonaro e moro são “uma coisa só”. O presidente deve conhecer bem o seu ex-ministro. Ontem, ele declarou que o moro é “mentiroso, palhaço e sem caráter”.

No legislativo federal, senado aprova a PEC dos precatórios e a indicação do André Mendonça. Com os bilhões dos precatórios, bolsonaro espera manter o segundo lugar na disputa presidencial de 2022. Já o pastor-juiz, com nova cabeleira, deixou de ser terrivelmente evangélico como queria seu patrão. Para conquistar o posto, agora é favor do casamento gay e nada de prece no Tribunal. Não sei se o prometido almoço semanal com o presidente será mantido.

O PSDB, antes de afundar de vez, lança o ex-Bolsodória como um possível Morodória. Tem também as pesquisas. A última aponta o índice mais baixo de aprovação do governo bolsonaro: 19%. A Globo coloca no ar uma nova identidade visual. Sai o verde e amarelo e entra violeta e vermelho. No gramado, as vitórias do Deca rumo à Libertadores e o merecido bicampeonato do Galo. E ainda faltam 29 longos dias para o fim de 2021. Haja coração e vacina.

Em tempo: foto do casamento de Aristides Bertual, político e piloto de corrida gaúcho, com sua noivinha Elmira Roveda (1943).

#

Publicado por blogdocondearthur

Publicitário, jornalista e escritor

2 comentários em “Noivinha do Aristides

  1. Oi Arthur, Interessante mas achei que você fosse citar a história do macho Aristides que possuía o ten Bolsonaro, apelidado de “noivinha do Aristides”pelos seus colegas de caserna. MACHÓCHÓ. IKEs

    Curtir

Deixe uma resposta para Paulo Speller Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: